sábado, fevereiro 02, 2013

Homofobia em Uganda

"O parlamento de Uganda pode aprovar uma lei brutal que pode implicar na pena de morte para a homossexualidade. Se eles fizerem isso, milhares de ugandenses poderiam ser executados ou condenados à prisão perpétua, apenas por serem gays.

Nós ajudamos a impedir esta lei antes, e podemos fazê-lo novamente. Depois de uma enorme manifestação global ano passado, o presidente ugandense Museveni bloqueou o avanço da lei. Mas os distúrbios políticos estão crescendo em Uganda, e extremistas religiosos no parlamento estão esperando que a confusão e violência nas ruas distraia a comunidade internacional nesta segunda tentativa de aprovar essa lei feita de ódio. Nós podemos mostrar a eles que o mundo ainda está observando.

Nós não temos tempo a perder. Vamos nos unir em 1 milhão de vozes contra a terrível lei contra gays em Uganda nas próximas 24 horas -- entregaremos a petição para os líderes de Uganda e países influentes. Clique aqui para agir, e considere encaminhar este e-mail para os seus contatos.


MAIS INFORMAÇÕES:

*Deputada de Uganda quer lei antigay como 'presente de Natal' (G1)

*Parlamento de Uganda vai debater projeto de lei anti-gays (em inglês) (YNews!)


*Uganda enfrenta o fundamentalismo cristão (Outras Palavras)


Ativista gay que processou jornal anti-homossexuais é morto em Uganda (BBC Brasil)"

Fonte do texto: Avaaz.org
Postar um comentário

Postagens populares