sexta-feira, abril 22, 2011

Não estou gostando do mundo como está

E aqui vai mais um achado não-acéfalo na internet! Pesquisando sobre a Beatrix Potter (escritora e ilustradora de livros de criança) encontrei a Angela Carneiro fui lendo um texto aqui e outro lá até que trombei nesse e gostei tanto que vou postar aqui. Pelo visto será o primeiro de muitos. Muito prazer "Dona Angela".

Texto: Não estou gostando do mundo como está
Autora: Angela Carneiro


Sou muito implicante.. só pode. Não posso estar tão na contramão assim!
Só pode ser implicância..
Pois é, confessei.
A coisa é essa. Estava no bar do supermercado e vi sobre uma mesa uma pequena
pilha de revistas "Caras".
A que estava bem em cima trazia fotos de mulheres e dizia: descubra
o segredo das cores maravilhosas dos cabelos das atrizes.
Pensei:- Ih! será que vão contar que é tudo fotoshop? pois eu sei de fonte fidedigna que os cachos da Taís alguma coisa que ela propagandeia como " o segredo dos meus cachos" é mega-hair. Sei que o cabelo da atriz que era paraplégica na novela não é como na propaganda porque na ocasião o cabelo dela estava todo malhado.
Rá! doce ilusão. Era propaganda da tintura Casting da Loreal.
Ok, prossigamos, virei a página.
Vi Suzana Vieira com um rapaz muito bonito comemorando um ano de amor..
a mãe do rapaz ( a cara da Suzana Vieira! Freud se contorce de rir no túmulo) dizendo que aprovava...
Lembrei da primeira Caras que folheei e tive o susto de ver o Cid Moreira na banheira.. nada
agradável.
Virei a página.
As 4 atrizes do Sex and the city..
virei mais uma página.. um monte de mulheres estranhas..
Sim, estranhíssimas! Como pode esse tipo de visual ser considerado bonito?
Tudo brega, artificial e estranhíssimo. Acabou-se a elegância.
A Sara Parker, do sex and the city, com uma roupa de festa improvável, exibia
seus joelhos ossudos e ela é muito estranha, pois tem um cabeção num corpinho.
Não é culpa dela. Mas, de cara lavada e jeans fica muuuuuito mais bonita pois
seus olhos e sorriso valem a vida. Pra que tanta parafernália? parecia
estar vestida com um paraquedas.
E o resto.. bocas inchadas, cabelos duros amarelos ou rubis.
Calças modelando o corpo e os sapatos tão incômodos!
Como é que a minha geração pode errar tanto? A gente queria liberdade!!!!!
Cabelos naturais, roupas inventadas, confortáveis e unissex.
Flores no cabelo, estrelas coladas no rosto, barriga de fora, sandálias baixas
borboletas presas nas calças, muitos galões coloridos! Sianinhas, brincos
divertidos .
Zero maquiagem. A não ser se fosse para pintar um sol na bochecha.
Não gosto do que o mundo se tornou.
Claro que aprecio a tecnologia!
Aprecio, também, o fato de não precisar encomendar mais nada para quem está viajando
pois nosso país já tem similares. Acho bárbaro o fato de todos poderem comprar tv,
sofá, nem que seja na casa bahia. Claro que acho legal a acuidade dos exames, o controle do cancer e outras tantas melhorias.
Mas não gosto da perspectiva de ignorância, não vai ser bom.
Ninguém sabe nada de nada. Não dá tempo de saber. Todos precisam ver o último
hit do youtube, a mais recente piada, a música da parada. e todos se orgulham da ignorancia! Falam que são burros com empáfia: Ah! não saco nada de política, rá rá! mais . Podem ser excelentes médicos, dentistas, pedreiros. Mas não sabem nada fora do seu ramo. Não dá mais tempo de ler, ficar sem fazer nada olhando o poente pensando nas coisas.
E nem mesmo de namorar!
O sistema não quer que ninguém namore.
Um par apaixonado não consome. Chico Anysio já dizia na época do advento das discotecas: só os mal amados estão no Hipopótamo.Quem está apaixonado
está debaixo das cobertas , agarradinho, vendo sessão coruja na TV.
Uma moça muito legal, simpática, ainda não chegou perto dos 30 anos me diz que é difícil
arrumar namorado..
Ora, sei que homem não gosta de mulher chata. Mas ela não é chata.
Aí, eu lembrei de um poema infantil que me fazia chorar quando criança. Era uma
carta ao papai noel, uma menina pedindo um brinquedo de natal. Dizia que era ela
legal, que ajudava a mãe, tomava conta do irmãozinho, vendia balas no sinal,fazia
a faxina da casa e a comida enquanto a mãe trabalhava, cozinhava.. aí ela diz:
Ah, já sei porque você não vem nesse dia vinte e cinco:
você pensa que eu não brinco.

(Sou uma boba, só em escrever isso meu olho já enche d´água)
E tive um insight: eles não tem tempo para namorar!!
Trabalham até às 8 horas, pegam um trânsito absurdo, chegam em casa cansados ou vão
pra baladas. Nas baladas, tem tantas oportunidades de um sexo divertido e diversificado
que não dá tempo pra desenvolver afeto.
Como ao sistema não interessa haver o casal, pois o casal consome UMA televisão, come
miojo em casa e podem estar ambos no mesmo computador, dois solteiros é o máximo
para o capital! assim são duas casas, duas geladeiras!E muito consumo em restaurantes,
boates, cosméticos.. o encontro real não acontece.
Além disso, a liberdade sexual, uma das maiores conquistas da minha geração, também
abre as possibilidades do consumo: um jantar, um cinema, um motel. Cada dia um diferente!
Depois de conquistado, pra que continuar jantando juntos?
Pra que ceder, ter paciência, para que SE MODIFICAR? Não há encontro real sem essa
trilogia. Qualquer relacionamento exige algum sacrifício, mas no mundo do prazer
ninguém atura um sacrificio. Mesmo que não seja sacrifício porque é amoroso, espontâneo.
Ah.. ela já tá me enchendo o saco querendo que eu vá no batizado da prima no dia
da pelada.. Ah, ele não deixa eu usar aquela saia curta! Eu sou assim! tem que gostar
de mim como sou!

Quem é que quer melhorar para o outro? De verdade? Se para o encontro fortuito não
há necessidade? Estamos virando coisa.

Não gosto do mundo do jeito como está.
Pessoas são demitidas por emails;os relacionamentos estão superficiais e todo mundo
está muito burro. E como estão burros , olhos tampados mesmo, não percebem como
estão burros, como acreditam em tudo, como não sabem nada. Mas ganham dinheiro, aí,
para eles, como a grana é o critério de sucesso, beargh, a burra sou eu. Eles acreditam que a Fernanda Montenegro e a filha usam o tal sabão em pó. E a Fernanda e a filha, vergonhosamente, emprestam suas caras para propaganda de sabão. Ora, dirão, pagando bem que mal tem?
E viva o botox! A maquiagem! O abraço na lagoa pra salvar o planeta! O socorro
aos ursos panda! O ficha limpa! o fim das armas! Viva a lipo aspiração! O restaurante a quilo!
O peito de silicone!

Não, não gosto do mundo do jeito que ficou. Não era esse o combinado.

Fonte: http://angelaescritora.multiply.com/journal/item/160/160
Postar um comentário

Postagens populares