segunda-feira, novembro 22, 2010

Fernanda Giannasi é a 'Erin Brockovich' brasileira que combate o amianto há 25 anos


Uma brasileira de 52 anos conquistou uma reputação internacional por seu trabalho contra a indústria do amianto no Brasil. Há 25 anos, Fernanda Giannasi vem tentando banir o produto no país, para evitar que mais pessoas morram em decorrência do seu uso.

Engenheira, auditora fiscal do Ministério doTrabalho e Emprego em São Paulo há mais de duas décadas, fundadora da Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto (Abrea) e coordenadora da Rede Virtual pelo Banimento do Amianto na América Latina. Sábado passado, 10 de abril, Fernanda recebeu em Chicago, nos Estados Unidos, o Prêmio Inspiração 2010, da Organização de Conscientização das Doenças do Asbesto (ADAO – Asbestos Disease Awareness Organization). É a voz das vítimas do mineral cancerígeno nos EUA. O prêmio é o reconhecimento pelos seus mais de 25 anos de trabalho.

“Mais do que ninguém na América Latina, e como poucas no mundo, a Fernanda, desde que tomou conhecimento dos riscos do amianto à saúde,tem lutado para proteger os trabalhadores do Brasil e dos demais países”, salienta ao Viomundo o médico americano Arthur Frank.“Fernanda tem mobilizado continuamente médicos, advogados, vítimas, familiares e a sociedade em geral pelo banimento do amianto no Brasil,apesar de ameaças constantes a ela e à sua família. Poucos teriam capacidade de resistir a tantas pressões e continuar a trabalhar para proteger a saúde dos trabalhadores. Ela faz parte de um incansável e pequeno grupo de trabalhadores, que gasta muito do seu tempo e esforço para proteger o bem-estar dos outros cidadãos.”

O professor Arthur Frank é uma das maiores autoridades médicas do mundo na questão do amianto e muito respeitado. É chefe do Departamento de Medicina Ocupacional e Ambiental da Escola Pública da Filadélfia. Já esteve várias vezes no Brasil, participando de audiências públicas, eventos científicos e dando pareceres em casos de vítimas do amianto. Coube a ele, em nome da comunidade científica internacional, entregar o prêmio da ADAO, do qual é um dos diretores científicos, fundador e grande apoiador.

Coincidentemente no começo deste ano, o Senado dos Estados Unidos aprovou por unanimidade a resolução 427. Ela torna o período de 1 a 7 de abril na Semana Nacional da Consciência Antiamianto e estimula a classe médica americana a alertar e educar sobre os riscos da exposição ao amianto.

A resolução 427 ressalta que todo tipo de amianto é cancerígeno ao ser humano. Assinala que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) e Associação Médica Americana, “não há nível seguro para exposição ao mineral”, e que “as fibras do amianto podem provocar mesotelioma [tumor maligno incurável, 100% fatal], asbestose [ou “pulmão de pedra”, que leva lentamente à morte] e outros problemas de saúde, inclusive outros tipos de câncer”.

Acrescenta ainda: “De acordo com a ADAO, mais de 10 mil americanos morrem anualmente devido à exposição ao amianto e os números estão crescendo”.

Fontes
Fernanda Giannasi é premiada por proteger a saúde dos trabalhadores dos riscos do amianto http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/fernanda-giannasi-e-premiada-nos-estados-unidos.html
The Brockovich of Brazil
http://www.publicintegrity.org/investigations/asbestos/articles/entry/2186/
Erin Brockovich' brasileira combate amianto há 25 anos
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/07/100721_amianto_erin_dg.shtml
Postar um comentário

Postagens populares