terça-feira, agosto 11, 2009

A conexão genética da doença


Nos anos 40, um dentista chamado Francis Pottenger tinha a seguinte dúvida: "O que o alimento industrializado faz ao nosso corpo?" Ele não era um fanático pela nutrição e financiou sua própria pesquisa. Portanto, acredita-se que ninguém disse a ele quais deveriam ser os resultados da pesquisa. Ele usou 800 gatos e dividiu estes gatos em cinco grupos. Os primeiros dois grupos alimentaram-se com alimentos não-industrializados. E esses gatos continuaram saudáveis durante toda a experiência, portanto vamos deixá-los de lado.


São os outros três grupos que nos interessam. Os grupos que foram alimentados com alimentos industrializados e eis o que ele percebeu: a primeira geração de gatos alimentados com comida industrializada desenvolveu doenças muito parecidas com aquelas que nós seres humanos adquirimos - artrite, câncer, diabete, alergias, e assim por diante. Adquiriram essas doenças no fim da vida. A segunda geração de gatos alimentados com comida industrializada desenvolveu as mesmas doenças na metade da vida. A terceira geração de gatos alimentados com comida industrializada desenvolveu essas doenças no início da vida. Não houve uma quarta geração. Porque os pais da terceira geração não concebiam ou, se concebiam, abortavam.

A incidência de aborto espontâneo está em ascensão. É o pior índice que os países industrializados jamais viram.

O que aconteceu? Desde 1900, a alimentação nos países desenvolvidos foi gradativamente degenerada. Antes comíamos alimentos integrais, cultivávamos a terra. Nada sabíamos sobre enzimas; nada sabíamos sobre enlatados; nada sabíamos sobre conservantes ou refrigeração e assim por diante. Tínhamos que viver basicamente do que a terra nos proporcionava.

Passamos deste estágio para o estágio de alimentos industrializados e alimentos conservados, cultivados em solos esgotados. Atualmente, chega-se a uma media de sete a quinze dias para que um adulto que vive em um país industrializado consuma alguma coisa crua. Nós somos a terceira de quatro gerações, desde 1900, e estamos sentindo na pela os problemas que Pottenger observou em seus gatos.

Além disso, cresce a exposição de substâncias químicas nos alimentos e nos lares – oriundos dos tecidos (em carpetes, na roupa, nos travesseiros, etc.) dos materiais de limpeza, artigos de higiene e cosméticos - assim como dos derivados de petróleo, dentro e fora de casa.

Nota pessoal:

Não há mais como negar, como fechar os olhos, como passar por cima sem notar que esses e tantos milhares de outros dados são um alerta vermelho. Um alerta que, para a industria de produtos alimenticios, não convém ser espalhado, não convém ser divulgado, não convém ser exposto de uma vez por todas, de forma massiva, em todos os meios de comunicação com o mesmo sangue frio com que eles nos matam com conta-gotas de susbtâncias tóxicas dia após dia.

Se os fabricantes preocupam-se apenas em vender produtos empacotados, engarrafados, enlatados, congelados, e injetados com tudo o que não presta e que nos têm causado tantas doenças e mortes, cabe a cada um de nós a preocupação, o cuidado, a perícia, a atenção. Cabe a cada um de nós descobrir tudo o que está sendo enxertado em nossa comida, as consequências desse enxerto e a reavaliação dos nossos hábitos alimentares e vícios de consumo que nos são estimulados goela abaixo via propaganda. Cabe a cada um de nós redirecionar o nosso dinheiro para outras empresas, outros métodos de produção de comidas, bebidas, produtos de limpeza, cosméticos, etc. Cabe a cada um de nós vetar produtos e marcas. Cabe a cada um de nós fazê-los pagar com o dinheiro sujo que investem em veneno coletivo até perderem tudo. Prejuízo total. Assim como cabe a cada um de nós estudar, aprender e ensinar uns aos outros como cuidar e preservar a nossa saúde.


Dr. Joel Robbins, Health & Wellness Clinic*


Fontes:

http://www.taps.org.br/Paginas/alimartii04.html

*Dr. Joel Robbins, Health & Wellness Clinic, Tulsa, OK, EUA. Em Crusador, outubro/novembro de 2002. www.TheHealthCrusader.com

Postar um comentário

Postagens populares