quarta-feira, maio 13, 2009



EXISTE ALGUÉM MAIS NARCISISTA DO QUE EU?


Psicólogos americanos confirmam: celebridades se amam mais que as pessoas comuns. Mas esse culto da própria imagem também é um mal social.


O cantor sertanejo Zezé Di Camargo acredita que o mundo seria um lugar melhor sob seu comando. Em matéria de imodéstia, Susana Vieira não fica muito atrás. A atriz acha que tem um talento natural para influenciar as pessoas. Zezé e Susana são artistas consagrados. Mas mesmo gente cujo currículo não vai além da participação no último Big Brother cultiva noções grandiosas da própria importância. Essa constatação confirma o senso comum: celebridades são vaidosas, convencidas. São narcisistas, enfim – e a imagem da socialite americana Paris Hilton mirando-se no espelho, remete à origem da palavra: o mito de Narciso, que se apaixonou pela própria imagem.

Dois livros recém-lançados nos Estados Unidos debruçam-se sobre essa cultura da autoabsorção, que se revela no comportamento das celebridades, mas também é vista como um mal generalizado – uma doença moderna. Em The Narcissism Epidemic (A Epidemia do Narcisismo), os psicólogos Jean M. Twenge e W. Keith Campbell sustentam que uma compulsão narcisística permeia toda a cultura americana atual. As celebridades seriam as disseminadoras desse vírus. The Mirror Effect (O Efeito do Espelho) é fruto de uma empreitada curiosa: o psicólogo Drew Pinsky (com auxílio do cientista social S. Mark Young) submeteu 200 celebridades a uma sondagem psicológica. Concluiu que elas são 17% mais narcisistas que a média dos americanos.

A noção psicológica de narcisismo surgiu no século XIX, com base no personagem da mitologia grega. Na versão de sua história narrada pelo poeta romano Ovídio, Narciso é um jovem belo condenado a admirar seu reflexo nas águas de um lago para sempre.

Artistas, políticos e esportistas têm o narcisismo em seu DNA. A tese de Pinsky é que não se trata de um subproduto da fama, mas da força primária que leva as pessoas a ansiar pelo reconhecimento público. "Celebridades não se tornam narcisistas. Narcisistas é que se tornam celebridades", diz. Os mesmos mecanismos psicológicos que levam um famoso a se julgar o ser mais notável do universo, porém, também podem derrubá-lo. Quando atinge níveis intoxicantes, o narcisismo torna-se uma doença. Pessoas com o transtorno de personalidade narcisística – doença reconhecida pelo CID-10, catálogo de doenças e distúrbios psicológicos – têm dificuldade em manter relacionamentos e são autodestrutivas. Ao contrário do que frequentemente se imagina, o narcisista não tem um ego hipertrofiado. Ele sofre de inseguranças profundas e precisa do aplauso constante dos que o cercam. Age como um vampiro, que suga a energia alheia. "O sujeito fica dependente e estabelece uma relação parasitária com aqueles que o rodeiam", diz o psicanalista Renato Mezan. O narcisista extremado é incapaz de empatia. "Os outros não existem. Só servem de espelho para ele", diz a psicóloga Denise Gimenez Ramos.

Os autores de The Narcissism Epidemic identificam sinais do transtorno em virtualmente todos os aspectos da vida americana, até mesmo na economia. Os déficits elevados do governo e as dívidas dos cidadãos com a compra de bens muito além de suas posses constituiriam sintomas de delírio de grandeza. A escalada narcísica seria visível, ainda, na explosão no número de cirurgias plásticas. "Há mais narcisistas do que nunca. E os não narcisistas são seduzidos pela ênfase na riqueza material, aparência física, culto às celebridades e carência de atenção", diz o livro. Para cada Britney Spears que alcança o sucesso, ficam pelo caminho centenas de cantoras dispostas a se exibir tanto quanto (ou mais que) a original – ainda que não consigam despertar a atenção dos paparazzi. A fama tornou-se um valor em si. A exposição da intimidade em blogs e sites da internet se tornou imperativa, especialmente para os adolescentes. Ao valorizar o empreendedorismo e a afirmação do indivíduo, a cultura americana produziu conquistas extraordinárias. Mas seu componente narcisista pode ter chegado ao paroxismo. Os autores propõem uma espécie de quarentena ao narcisismo, que incluiria a redução do consumo de revistas e programas de fofocas.

O diagnóstico de The Mirror Effect não é menos sombrio. As celebridades se comportam de forma patológica – e o público retroalimenta esse círculo dando-lhes atenção. O exibicionismo, porém, torna-se perigoso, como mostram tantos escândalos de celebridades. Há, ainda, a vaidade mórbida, comumente expressa na obsessão com o peso. O vício em remédios transformou Lindsay Lohan, a ex-estrela adolescente do cinema hoje mais conhecida pelos escândalos, num fiapo. E Michael Jackson, não satisfeito em se deformar com as plásticas, agora também exibe uma magreza somali (para fazer sua nova turnê na Inglaterra, a recomendação médica é que ele engorde ao menos 10 quilos – mas o cantor insiste em se alimentar como um passarinho). Também aqui há estrelas que se envolvem em barracos, como Luana Piovani. E aquelas que bradam sua paixão desmedida por si mesmas, como Zezé Di Camargo: "Sou narcisista pacas".


*Trechos do texto "Existe alguém mais narcisista do que eu" escrito por Marcelo Marthe.


Nota pessoal: No mundo dos acéfalos, a super exposição baseada na simples e passageira existência de um belo rosto (ou bela bunda) é chamada de "FAMA", de "SUCESSO". As mulheres frutas, as dançarinas popozudas, a felina, os fofoqueiros de plantão com programas na TV, as "atrizes”,"cantoras","modelos" e "apresentadoras", que só são notadas quando são pagas para participarem de eventos ou quando saem sem calcinha, e os participantes do Big Brother que viram febre e conquistam milhares de fãs (antes mesmo do programa chegar ao fim) são apenas alguns dos MUITOS Narcisos que NÓS colocamos e mantemos em um trono de ilusão. Talento que é bom: nada. Consciência e contribuição social, ambiental, ou cultural: nada. Celebridade do nada. Mérito inexistente. Bela porcaria. Acorda Brasil!

Para ler o artigo completo clique no link abaixo:
http://veja.abril.com.br/130509/p_124.shtml
Postar um comentário

Postagens populares