terça-feira, abril 21, 2009

IRÃ - DIREITOS x VIDA


A grande repercussão do caso Delara serviu para os fundamentalistas sunitas talebans do Paquistão executarem, por meio de fuzilamento público, um casal de amantes.

A execução foi anunciada como ação exemplar. E as imagens foram enviadas e transmitidas pela rede de televisão do Paquistão.

Na filmagem, a mulher paquistanesa, entre 30 e 40 anos de idade, chorava, pedia piedade e berrava que "ninguém jamais havia tocado seu corpo”.

Quatro encapuzados carrascos talebans realizaram disparos contra o peito da mulher. Com ela caída e a respirar ofegante, coube um apelo popular pelo tiro de misericórdia. Os carrascos, então, dispararam até descarregar suas armas.

Para analistas internacionais, os talebans, fundamentalistas sunitas, aproveitaram a repercussão do caso da jovem pintora persa Delara para chamar atenção, desafiar e gerar o medo no Ocidente.

Wálter Fanganiello Maierovith

Postar um comentário

Postagens populares