quinta-feira, abril 09, 2009


DIREITOS DA MULHER
EM UM RELACIONAMENTO AMOROSO


· O Direito de viver livre da violência de seu parceiro;
· O Direito de ser respeitada, valorizada e apreciada pelas
contribuições e qualidades que você traz para o relacionamento;
· O Direito de ter e expressar opiniões que sejam diferentes das de seu
parceiro, sem medo de criticas, repreensões ou agressões;
· O Direito de partilhar igualmente com seu parceiro todas as
decisões sobre o relacionamento, os filhos, a casa e as
finanças;
· O Direito a uma distribuição justa e negociável das tarefas e manutenção da casa;
· O Direito a ser uma pessoa independente, capaz de correr atrás de
seus objetivos e suas necessidades, sem se sentir culpada,
egoísta ou com medo;
· O Direito de fazer amizades (tanto com homens quanto com mulheres)
fora do relacionamento amoroso e do círculo social do seu parceiro;
· O Direito de decidir sobre seu próprio corpo: de estimular ou
recusar atividade sexual; de esperar e praticar sexo seguro; de
decidir como, quando e quais métodos contraceptivos quer utilizar; decidir se
deseja ou não engravidar ou ter filhos; assim como determinar o
quanto está satisfeita com seu peso, suas roupas ou sua
aparência.
· O Direito de considerar suas necessidades emocionais, físicas e
intelectuais tão importantes quanto as de seu parceiro;
· O Direito a ter expectativas de que seu parceiro a escute e
participe das soluções dos problemas do relacionamento de
maneira não ameaçadora, coercitiva ou abusiva;
· O Direito a procurar ajuda profissional ou qualquer outro suporte que possa oferecer apoio
para o bem-estar do seu relacionamento;
· O Direito á liberdade de ir e vir;
· O Direito a terminar seu relacionamento, mesmo quando seu
parceiro está prometendo mudar ou prometendo fazer terapia;
· O Direito e não se culpar se o relacionamento no qual você tanto investiu
Tempo e emoções chegar ao fim;
· O Direito a tomar providências para que abusos emocionais, psicológicos ou físicos não ocorram, ou não se repitam, sem precisar se sentir culpada por isso;
· Direito a esperar e buscar uma distribuição justa e eqüitativa de
bens, propriedades e pensões alimentícias em caso de separação ou divórcio.


Desenvolvido pelo London Abused Women's Centre, London,
Ontário, Canadá (www.lawc.on.ca).


Fonte:
http://www.lfcc.on.ca/Direitos_das_mulheres_em_seus_relacionamentos.pdf
Postar um comentário

Postagens populares