segunda-feira, abril 20, 2009








A CARTA DE DELARA

"Nos últimos três anos, eu, Delara Darabi – 20 anos, acusada de assassinato e sentenciada à morte – tenho me defendido através de cores, formas e expressões.

Os quadros que estão à sua frente são um testemunho de que, apesar de um grande infortúnio, alguém ainda pode sentir felicidade.

A coleção de quadros que está ao seu alcance é um dos meus grandes tormentos - lágrimas que escorrem dia e noite, que representam minha dor - e foi trazida até aqui com a ajuda de Deus e de amigos que, para mim, são mais queridos do que a minha própria vida.

Estes quadros que você vê não são retratos sem voz e sem cor: eles são um testamento de nossas vidas dolorosas.

Eles foram pintados com o mínimo de contingências; eles provam que apesar das privações e sob condições em que o acesso à liberdade é completamente negado, um indivíduo ainda assim, consegue encontrar liberdade em si mesmo.

Esses quadros são o meu juramento por um crime que não cometi. Para que as cores me levem de volta à vida.
"

Delara Darabi
Fonte:
Postar um comentário

Postagens populares